14 de outubro de 2009

Poema: Amar sozinho alguém

-->

Amar assim é bom, muito bom
Ouvi dizer que faz bem
Mas não sei se é tão bom assim
Amar sozinho alguém

O amor emite ondas
E espera, paciente, por algum retorno
Mas quando elas não voltam
Ele se entristece e fica mudo

Até estes versos ficam vazios
Sem sentido, sem rima
Quando o corpo está junto
Mas a alma não se aproxima

O toque suave, quente
Esboça um movimento de carinho
Mas é interrompido, de repente
Por um ato ou palavra qualquer

E o jardim se torna frio
O beija-flor perde o sentido de direção
Pois o que antes eram tantas cores
Já não lhe chamam mais a atenção

Mas o amor é insistente, ainda sente
Faz o coração bater mais forte
E renova o sentimento que há na gente
Que há no mundo, que há em mim

André Ribeiro de Oliveira
Lavras/MG - 09/02/2004